Filosofia oca

Pra começar vou logo dizendo que é bem mais fácil criticar, ser mordaz, do que ser amorosa e construtiva, eu que o diga. Mas tudo nesta vida depende das circunstâncias, e porque não dizer, de sua substância intrínseca.

No outro dia, um amigo do ramo livreiro estava comentando comigo — falava sobre o maravilhoso mundo dos digitais, claro, que por enquanto, enquanto não chega a amazing Amazon.br, de maravilhoso não tem nada, ou muito pouco — que no Brasil as pessoas estão sempre olhando para o lado errado.

Eu pensei que ele estava falando da revoada de editores em Frankfurt esta semana, pagando fortunas por best-sellers cujas preciosas traduções serão publicadas em breve em todas as línguas pelas próprias editoras originais, podem escrever aí. Mas, não: ele reclamava que todo mundo se preocupa com a plataforma e deixa de lado o conteúdo, e conteúdo, como vocês sabem, é tudo.

Por ironia do destino, plataforma é o que a poderosa Amazon tem de melhor; hoje mesmo, por exemplo, uma leitora reclamou de um livro digital que comprou, mas não levou, e nem sonhando eu vou contar em que “plataforma” furada ela se enfiou, mas deixa isso pra lá. Tudo isso tem data marcada pra terminar, já o tal conteúdo…

Tem se mantido teúdo e manteúdo na esfera do sexo, embora assim de início não parecesse. Explico.

O resto, aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *