Independência ou mágoa

Dois excelentes motivos para desejar ficar "pra tia"

Dois excelentes motivos para desejar ficar “pra tia” (Álbum da família… deles)

Alan já estará de volta nesta terça, felizmente. E como esperado, não estou pronta para recebê-lo. Vocês me entendem. Ele viajou deixando em suspenso uma situação de crise, conflito, confronto, que com o tempo e o devido desconto acabei creditando a meu próprio comportamento exclusivista, pouco atencioso, mergulhado no trabalho. E foi isso que decidi transformar enquanto ele se dedicava aos do lado de lá, mas qual o quê: já está voltando e não dei conta de terminar tudo que estava atrasado e por fazer, embora tenha trabalhado em muitos desses dias solitários noite adentro, até o calendário virar. Não deu. Fazer o quê.

Foram dois dias sozinha em casa para que a saudade tomasse conta e passasse a cobrar seu tempo, mais, às vezes, do que o próprio motivo de a saudade existir. Nesses únicos dois, me espalhei, me libertei, me reinventei, promovi uma revolução caseira — revolução visual, é claro — da qual  Alan agora — coitado, pelo skype, já se preparando para o retorno, acordado de madrugada (lá é madrugada)  — se preocupa se dará conta: “Eu ficaria muito triste se chegasse em casa e não gostasse da redecoração, pobre de mim”.

O resto, aqui.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *