Nostrosdanos

compras-online-com-cartao-de-creditoOutro dia reclamei no Facebook que não aguentava mais a incompetência brasileira, que viver no Brasil me provocava tristeza e que andava muito cansada de certas coisas. A maioria das pessoas reclamou, mas um de meus amigos (Alan detesta quando qualifico como “amigos” meus “amigos” de Facebook) disse que estava cansado mesmo é dos boatos apocalípticos que abundam cada vez mais por aí. Eu também.

Mas esta semana estou vivendo uma experiência no mínimo esquisita. Não acredito que um asteroide vá colidir com a terra e mandar a humanidade pelos ares em breve, como fez com os dinossauros. No entanto, não faz muito tempo, caiu na Rússia um meteoro, meteorito, não sei,  e causou uma boa destruição por lá. Não acredito em aquecimento global, matem-me, se quiserem. Mas neste verão aqui na serra temos tido temperaturas inclementes, ventanias, tempestades de raios violentas que não só amedrontam como causam prejuízos reais. Na última “fritura” (devo esclarecer que a rede elétrica é protegida, mas não a telefônica, e às vezes não dá tempo de desconectar tudo) tive que substituir vários aparelhos na casa, telefone com fio, sem fio, modem, roteador. O último vento que bateu por aqui há três dias teve a duração de cinco minutos (quantos quilômetros por hora não sei, mas fez muito barulho e levantou muita poeira), e o resultado, habitual para quem mora na minha rua, pelo menos, foi mais de 24 horas sem luz: cai um galho quebrado na rede e pronto, cai a energia no quadro geral e entra-se na fila de espera da Ampla.

 

Resto, aqui.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *