O diário secreto de Noga Sklar

diarioNão confie em ninguém com mais de trinta anos.
Marcos Valle

 

Nos meus tempos de esotérica, quando cultivava um amor e respeito à “deusa” — fosse lá o que fosse que eu queria dizer com isso —, fiz uma promessa a mim mesma, digo, ao alvo hipotético de minha fé espiritual(ista), de nunca mentir nem dizer palavrões.

Nossa, eu era carente nessa época. Some os dois parágrafos num só e as conclusões são por sua própria conta. Mas quanto a mentir e dizer palavrões…

Bem. Tenho andado meio assoberbada ultimamente, muitos diriam que passo por uma séria crise de estresse com todas as suas incômodas características, falta de sono e excesso de cansaço entre elas e ambos aparentemente irremediáveis, sendo assim, como escapar do eventual “puta que o pariu” sonoramente verbalizado? Francamente. O mundo é para os fortes, quem sabe para os dementes.

O resto, aqui.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *