Os mansos também uivam

A mão que afaga é a mesma que apedreja.
Augusto dos Anjos

 

Esta semana estou sendo ferida, e caso me omitisse quanto à dor infligida estaria sendo, simplesmente, hipócrita, ferindo de morte meu sério compromisso de autorradiográfica cronista, e em tempo real, como escrevi faz(endo) pouco.

Fui audaz por um momento breve e me derramei no Facebook. Mas foi somente o tempo de voltar atrás, covarde, apagar o alívio que a solidariedade traz.

Tive medo, devo confessar. Fui frágil. Refleti.

Veio um momento leve, de autoimunizadora ironia, mas por força da “lei”, retrocedi. Fui criada com esse atávico medo, fazer o quê. Inoculado ainda em menina pela moral mineira e pela amoralidade da ditadura militar: fiquei assim, com esse defeito inato. Nunca me curvo, mas me disfarço em brandura sendo irônica na postura.

O resto, aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *